home poemese amores desamores vibesetal

Não tenho certeza de nada

domingo, 8 de abril de 2012


Eu sempre espero que algo extraordinário aconteça no meu dia, algo que possa mudar o rumo da minha vida. Como se apaixonar loucamente e viver essa paixão. Eu sempre espero alguma coisa seja das pessoas que estão a minha volta, seja de mim mesma: mas estou sempre parada, esperando.
E nada acontece.
A vida parece injusta e sempre me pergunto por que a vida dos outros parece ser sempre tão mais interessante. Ser sempre a mesma pessoa, ter uma vida singular é muito monótono. Tenho preguiça da vida, das coisas, das pessoas de suas caras e suas vozes e suas justificativas pra tudo. Porque as pessoas tem essa necessidade física de se justificar por tudo que fala ou faz? que saco! 
Fico a procura inútil de coisas extraordinárias, ou simplesmente alguma coisa diferente. Sempre  meio perdida, meio solitária, meio desastrada, meio avoada, meio fadigada.
Quase vinte anos e ainda não sei o que quero da vida. Não sei nada da vida pra ser sincera. Mas vou seguindo em frente. Julgando errado, fazendo planos nunca concluídos e sonhando coisas impossíveis. Achando que deveria ser tudo diferente e esperando coisas extraordinárias pro meu dia.

Nenhum comentário

Postar um comentário