home poemese amores desamores vibesetal

Não tenha medo, pode chegar mais perto,

segunda-feira, 28 de março de 2011

Não tenha medo, pode chegar mais perto, eu não vou te fazer mal. Jamais faria mal a alguém que desperta meus desejos e fantasias mais intimas. Alias, não sou de fazer mal a ninguém, até costumo tratar muito bem as pessoas, até aquelas que não merecem meu respeito. Venha até mim, puxe uma cadeira e sente-se ao meu lado, sei que deve estar cansado, o caminho até aqui não foi fácil, né? Espero que você não tenha se perdido. Confesso que já estava cansada de te esperar, você demorou muito e sua ausência me corroía por dentro, me deixava angustiada, fui paciente demais todo esse tempo, mas no fundo não via a hora de você chegar. Poucos minutos atrás eu pensei em ir embora. Veja, meu café já esfriou. Vamos pedir outro? Bem forte, por favor!  Podemos pedir alguns biscoitos também ou quem sabe bolinhos? Algo doce pra tirar o amargo do café. Não olhe pra mim por muito tempo, isso me deixa sem graça, é melhor contar uma piada, só pra quebrar o gelo. Pode até olhar nos meus olhos se prometer não reparar nas minhas olheiras, elas estão assim pois não tenho dormido muito bem, tenho insônia quase todas as noites e sou obrigada a acordar cedo no outro dia. Essas insônias ainda vão acabar comigo. Tento ler um livro, mas vez em quando aparece um verso de amor, tento ôescutar música, mas todas as letras falam de saudade. Então fico quieta, imaginando coisas insanas e sem sentido só para distrair, só para não pensar em você. Acho que cheguei num ponto em que tudo me faz lembrar você, tudo tem seu cheiro, tudo tem seu jeito. Mas você não me ajuda, por que você tem que estar em toda parte, em todas as letras das musicas, em todos os versos dos livros? Você está até mesmo nos finais felizes dos filmes. Mas agora você finalmente está aqui, e ah, como é bom ter você ao meu lado, me dá uma segurança, umas paz...
Passei horas pensando no que te dizer, mas esqueci tudo e não consigo dizer mais nada, se você não se importar podemos ficar em silêncio. 
Eu nem tinha percebido que começou a chover, espero que não tenha trago um guarda-chuva, assim poderemos dividir o meu. Pare no meio da esquina e me beije com a chuva caindo sobre nós. Hey, você está escutando os sinos? Acho que é o canto dos anjos anunciando nosso amor ao mundo.
Já está ficando tarde, e você tem que ir embora outra vez. Prometo que vou aguentar firme, não vou chorar. Só te pesso por favor, volte. Pode ser amanhã ou depois ou daqui quinze dias, mas volte, não demore e não se atrase, meu coração é frágil e não suportará esperar por muito tempo. E quando voltar não precisa nem bater na porta, já pode ir entrando. Me traga flores. Depois podemos ir ao cinema ou ao teatro, ou num barzinho tomar algumas doses de tequila ou a bebida que você preferir. Mas se você não quiser não tem problema, podemos alugar um DVD, fazer brigadeiro e ficar abraçadinhos no sofá. Então você poderá dormir comigo, mas sem malícia, só dormir, ao meu lado, de conchinha. Podemos tomar café na cama, só uma xícara de café e um pão na chapa, pode vir acompanhado de uma rosa e um bilhete escrito "eu te amo", apesar de que prefiro ouvir essa frase de sua boca. 
Diga que me ama todos os dias, uma vez é o suficiente e bem baixinho no pé do ouvido, e depois de dizer pode me beijar o pescoço, isso sempre me deixa arrepiada.
Mas isso tudo é somente se você voltar. Vou te esperar todos os dias, como fiz até hoje. Se preferir me ver de longe, não vai ser difícil me encontrar, estarei na mesma cafeteria, ou no mesmo ponto de ônibus, ou na livraria folheando os mesmo livros...
Mas por favor, eu te imploro, não demore!

2 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A melhor descrição de como ando me sentindo nos últimos meses, esperando alguém que quando acho que volta, vai embora! Quando digo que voce descreve o que eu sinto, não é da boca pra fora!

    ResponderExcluir