home poemese amores desamores vibesetal

E sei que mais cedo ou mais tarde vão usar o que eu digo contra mim.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Estou sentindo algo que não sei explicar, só sei que não quero mais sentir isso... está me fazendo mal.
Nada nem ninguém me faz sentir completa, verdadeiramente feliz, realizada! Não sei o que quero pra minha vida, tenho medo do futuro. Não sei mais o que me faz bem. Não sinto mais as coisas como antes, está tudo perdendo a cor, perdendo o encanto. Não sei mais quais são meus sonhos e nem se quero lutar por algum. Minha vida está passando diante dos meus olhos, e nada acontece. “Os dias passavam, passavam e passavam, alcançavam as semanas, dobravam as quinzenas, atingiam os meses, (...) — e nada acontecia.” ¹ Não sei mais curtir a vida, rir das piadas, não acho mais graça em nada, acho todo mundo insuportável. Eu sou/estou insuportável!!!
Olho ao meu redor e vejo as pessoas rindo, felizes e me pergunto: porque eu também não estou feliz? E isso me deixa ainda mais triste. Mas ai, no fim da semana talvez, acontece qualquer coisa que te faz sentir melhor e a esperança volta e... e não importa o quanto você fique bem ou feliz, sempre vai ter alguém pra estragar tudo e te botar pra baixo outra vez e outra vez, porque ninguém suporta ver a felicidade alheia, incomoda, sim.
Até quando vai ser assim?Pensei que já tivesse passado dessa fase, mas agora vejo que não.
Não aguento mais fingir que estou bem, sorrir pra esconder uma lágrima, sofrer em silêncio, quieta no meu canto. Quero que tudo seja diferente,mas não faço nada pra mudar minha vida. Sinto que não posso sozinha, mas não tenho ninguém pra me segurar, pra me dar a mão, abraçar, dizer que vai ficar tudo bem, dizer que me ama, dizer pra mim não desistir nunca, que uma hora vai passar, porque sempre passa não é?
Em casa, todo mundo me diz o que fazer, jogam as coisas na minha cara como se eu a fosse culpada. A escola acabou. A Internet está virando uma depressão. Estou sem lugar.

¹ citação de Caio Fernando (ídolo)



Nenhum comentário

Postar um comentário